sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Sacrifício .




Bom FDS !!!!!

Os sacrifícios ai estão para serem feito e só Você pode dizer se pode ou não fazer e se deve ou não e o por que serem feitos . As vezes só consegues fazer-se perceber fazendo em excesso ou através do sacrifício e perante a persistência acabas tocando o ou os outros que só uma pessoa está a fazer as coisas ( tudo ) levando-as a indagarem o por que . Mais tenhas certeza que provavelmente não sanarão o problema pois ao verem que a sí mesmo não consta em estar fazendo algo começam a se esquivar e saírem pela tangente suportando o mesmo e fazendo de conta que nada viram, essa é a realidade da vida, do dia-a-dia de milhões que utilizam o ditado " venha a nós e ao vosso reino nada " .
Com isso, aprenda que podes sim fazer tudo até se quiseres, mais brio tenhas procurando fazer só o que a Você dividido irmãmente for e encubido, e ai verás que seu tempo estará ai para aproveitares e conseqüentemente ser Feliz . Até pouco, mais o que para muitos pouco é, para alguns insignificantes como nós pode ser a eternidade, a vida, e é claro a Felicidade .

JB  

Biografia e Frases de ( José Aires )

Quem acumula simplesmente os conhecimentos não é sábio. Pode ser apenas culto, se não utilizar os mesmos em proveito próprio ou de outras pessoas.

José Aires 

Ânsias

Ânsias, vontades a chegar.
Ide! Afastai-vos de mim.
Quero o silêncio deste lugar.
Abraçar este céu e este mar.
Abrir portas e janelas.
Convidá-los para entrar.
E se uma alma chegar,
que seja uma alma calma.
Um professor a ensinar o que
é preciso fazer para o coração
Sossegar.
Um Xamã que sabe com a alma falar.
Que conversa com lobos, que entende
O seu uivar.
Que conhece outras ânsias que vagam pelo
infinito a fazer conexão com gritos de aflição.
Xamã de verdade sabe entrar.
Navega em sintonia com ondas cerebrais,
Aquelas que desconhecem ais.
Ondas de recuo que não conseguem aflorar.
A outra face da moeda é quem manda.
A ordem é recuar.
No recuo o Xamã pede que me deixe assim
longe de mim até me esquecer.
Onda de recuo vem me buscar.
Leva minha alma, sangue e tudo o mais que sou.
Deixa-me ir sem saber para onde vou.
O que sou agora pede silêncio à hora.
Onda de recuo que de tanto recuar saiu deste lugar.
Chegou a outro patamar.
Que lugar é este a me chamar?
Que ar é este que tem o poder de me dissolver?
Derreteu o meu passado, fluido pastoso a correr
para fora do meu ser.
O futuro é um ponto escuro prestes a se dissolver.
Presente ausente.
Toda a dor, de repente ,deixou de doer.
Ânsias de ser para além de mim.
Algo assim que se parece com a
Paz sem fim.

Lita Moniz


Beijões e Abrações .

Nenhum comentário:

PAZ .

PAZ .

Horloge numérique / digitale