segunda-feira, 14 de maio de 2012

A avalanche !




 Boa Semana !!!!!

A avalanche !

Observem,
avalanche,
tudo começa a pipocar,
o mar de larva se expande a tomar todo o espaço a seu redor .
Parece o fim de algo longo,
duro e tortuoso,
áspero cortante .
É o dia-a-dia,
é a vida ! A qual se não tivermos cuidado não a teremos pois simplesmente estaremos vegetando sem direito de vermos,
sentirmos ou se quer ouvirmos .
Por isso tenhas muito cuidado com aquela que Você diz ser uma porcaria,
pois é sua,
e quando olhas a de outros,
de muitos,
e mil vezes pior que a sua e a curtem e veneram a adorando e não querendo dela se desfazer,
tem alguma coisa errada .
É,
parece mentira mais é verdade,
nós temos mania de cuspirmos no prato em que comemos,
cuspir para o alto e não sair do lugar,
e não queremos comer o pão que o diabo amassou,
por isso reflita,
procure ter certeza nas coisas em que Você quer para que depois de escolhido ai sim,
parta para a conquista de seu desejo e escolha tendo certeza que é o que queres para que enfrente sigas convicto de o que estas fazendo é que é o certo,
de consciência tranqüila,
espírito e alma leves pronto para aceitar o seu dia-a-dia compartilhando o que tens com os que carente estão principalmente de Amor .

JB

Sempre que achar que tudo está perdido, pense que deve haver outro jeito de fazer as coisas.

Gabriel Colle


- Oi mãe, sabe aquela gata que conheci lá na balada!
- Estou  gamadão  por ela!
- Amarradão!
- Ah, tá!
- Apaixonadaço!
- Virei escravo, mas acredite, estou adorando!
- Ah,Tá!
- Só estou muito zangado com você.
- Você me ensinou matemática, português, ciências, biologia,
- história, geografia, física, inglês.
- Só não me ensinou a cozinhar, lavar a louça, lavar a roupa, passar a ferro           limpar o  banheiro, fazer a feira, mas a minha mina é muito carinhosa, muito meiga, muito paciente, logo, logo estou craque em tudo isto.
- Você sabe: eu aprendo depressa.
-   Ah, tá!
- Outra coisa: ela está grávida.
-   Não vá pensando que foi golpe da barriga, foi tudo muito bem planejado, coisa rápida, assim umas vinte e quatro horas, mas fui eu que quis.
    Foi tudo muito intenso, e o que vale é a intensidade.
- Ah, tá!
- Qualquer dia aparecemos por aí, vá preparando uma festinha, e faça uma cara de quem  está adorando tudo isto.
- Mais outra coisa: quando o meu bebê chegar quero que tenha uma avó vinte e quatro horas de  plantão.
-  Não quero a minha joia  cansada, nem estressada,  quero-a  linda de 
   morrer, cheia de amor para dar.
   - Ah, tá!
   - Então vá se despedindo  disso que você chama de curtir a aposentadoria.
     Adeus passeios nos shoppings, matinês. Àquela de só pagar meia.
   - Adeus às excursões de melhor idade, e adeus àqueles cruzeiros marítimos de que você tanto gosta.
-   Ah,  tá!
Depois ela trabalha viu! Trabalha, não fica como você batendo perna por aí,  fazendo uns bicos para acrescentar mais algum à aposentadoria.
- Ah, tá!
- E o que ela faz?
- Ela dança.
-Ah, Tá!
Então agora eu danço, tu danças, nós dançamos.
-Ah, tá!

Lita Moniz


Beijões e Abrações .

Nenhum comentário:

PAZ .

PAZ .

Horloge numérique / digitale