sábado, 2 de fevereiro de 2013

Se apresente .




Boa Tarde e um ótimo término de Sábado !!!!!

Se apresente .

Venha tempestade majestosa .
Em tua soberba mostre a que vieste e aos que a Ti não respeitam presenteei-os com sua cólera fazendo-os vítimas de suas ignorâncias e comodismos de além do respeito que não têm por Ti, a indiferença que fazem em aprender .
Mostre que não os persegues embora tudo façam para que o universo desande, e mediante sua benevolência permita-os viverem, tentarem quem sabe, serem Felizes .

JB

A dor fere a alma e nos faz nos tornar novamente mais humanos, enxergando a necessidade do nosso próximo e percebendo que não somos donos do nosso próprio destino. Somos pequenos demais, fracos demais, e nossa vida é como a neblina.

Antonio Da Silva Gomes


A Casa

A casa era simples, simplesmente simples.
Quem diria que numa casa tão simples um Ser Celestial de beleza sem igual, lindo de pasmar: loiro de olhos azuis, o rosto mais perfeito que se possa imaginar, o cabelo ondulado, a cair para os lados, todo iluminado, quisesse ali entrar.
Era Homem, era Deus, era o príncipe do reino onde tudo principia.
Era mesmo do outro mundo.
Encheu de luz o lugar.
Por alguns segundos aquela  casa simples abrigou um Deus e a luz que nos criou.
Claro que ficaram marcas: paredes, teto, chão tudo iluminado por aquele clarão rubi-dourado.
O acrílico do banheiro serviu de pano de fundo para aquela aparição: o quadro de
mais valia, a suprema perfeição.
Aquela luz se espalhava por todo o lugar, luz a me atravessar, não sobrou nada de mim.
Aquela luz me deixou transparente, diferente de toda a gente.
Acordei! Nada que via se parecia com aquela casa iluminada.
Apalpava meu corpo inteiro  à procura de sinais deixados por aquele luzeiro.


Lita Moniz


Beijões e Abrações .

Nenhum comentário:

PAZ .

PAZ .

Horloge numérique / digitale