terça-feira, 27 de novembro de 2012

Demonstrando .




Bom Dia !!!!!

Demonstrando .

Ao juntarmos os cacos, as sobras e restos dentro da humildade sem relutar pelo recebido, demonstramos o quanto podemos nos sobressair sobre as adversidades sobre nós impostas e calmamente as destrincharmos colocando tudo em seu devido lugar administrando em harmonia apresentando a nossa capacidade e competência para trazermos a Paz e a Harmonia aos que de nós dependem através do Amor e com isso fazendo todos Felizes, inclusive Nós  mesmos .

JB

É das nuvens escuras que emana vida para uma terra sedenta, portando não desanime, pois assim como das nuvens escuras goteja vida, assim será através desta tempestade que assola sua vida. Quando ela passar, você já não mais será a mesma pessoa frágil, mais um ser com grande bagagem, que superou todas aquelas situações adversas, será uma pessoa que tirou grandes lições da tempestade, uma pessoa sedenta pela vida, que esmagará as futuras pequenas tempestades.

Renato Alves Cavalcante


O Natal


O Natal é um menino arteiro.
Fugiu da babá, driblou o porteiro.

Já aqui na Terra a primeira arte
foi pôr para dormir o tempo de guerra.

A segunda arte foi pôr para correr as forças
do mal, que nos fazem sofrer.

Menino esperto tratou de entender o que
Está a acontecer para nada dar certo.

Olhou bem nos olhos daqueles homens de
olhar sisudo, querendo à força resolver tudo.

Nem precisou dar um jeito na situação.
Eles mesmo já andavam a dar cabo do coração.

Então o menino achou um tempinho para ir
A um campinho. Parecia um menino maluquinho.

Chutava a bola  com jeito moleque e a danada até
Parecia que os atravessava.

E todos davam aquela risada.
Riam por tudo e por nada.

O menino arteiro resolveu então baixar o calção.
A rir mais ainda, cada um tratou de ficar peladão.

E riram com o nunca se riu.
A bola rolava como nunca rolou.

Cada um tirava um coelho da cartola
Para agradar o dono da Bola.

Muita gente foi chegando querendo saber o que é.
É o Natal ensinando o que é viver a fé.

Que riqueza para valer é um corpo menino,
Um jeito moleque de ser.

Saúde para dar e vender.


Lita Moniz


Beijões e Abrações .

Nenhum comentário:

PAZ .

PAZ .

Horloge numérique / digitale