quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Uns, para os outros .





Boa Noite !!!!!

Uns, para os outros .

O Dia de hoje não muito Bom foi, pelos acontecimentos logo no início do dia deixou-Me meio sentido . Mais na vida infeliz ou felizmente uns existem para a proliferação dos outros e dependendo de sua visão e compreensão enxergará que na realidade são os fracos e insignificantes que sustentam os graúdos e fortes e que na sua ausência todos padeceriam até a extinção . Assim, quando duvidas tiver, pare, pense e mediante sua consciência procure dar início ao que a nós CIDADÃOS falta, CORAGEM, e tomando uma atitude, de o primeiro passo para uma vida melhor, não só Minha, Sua, mais sim Nossa, todos os Cidadãos que contribuem com seu suor, deveres e obrigações pagando tudo a que contra Eles o ESTADO impõe sem relutar um segundo se quer, pelo contrário, com maior satisfação contribuindo para participar de uma Sociedade mais culta, íntegra e FELIZ .

JB

É melhor praticar um ato de virtude perto de casa do que andar uma légua para queimar incenso.
   
Pensamento Chinês


Nietzsche em Tempos de Crise


Se ao invés de  Angela Merkel, Portugal tivesse recebido a visita de Nietzsche qual seria a
solução extraída da filosofia deste gênio alemão?
Em momentos em que precisamos  tomar decisões, recuperar o ânimo, encontrar a melhor saída,  é sempre bom  buscar ajuda nos legados dos grandes mestres.
Nietzsche está na  moda, logo ele que chegou tão perto da loucura ao ver que suas                         obras não alcançaram o sucesso previsto, a acolhida desejada.
O mundo em crise descobriu Nietzsche, o seu legado filosófico  parece assentar como uma luva neste momento histórico.
   Vamos então começar por aqui:  “se ficar muito tempo a olhar para o abismo, o abismo olhará para  você. O universo é um espelho, devolve os nossos pensamentos, você atrai o que pensa”.
   Eis aqui  a base de “O Segredo” de  Rhonda  Byrne, que passa também pela filosofia de Nietzsche.  Segundo os depoimentos do livro “ O Segredo” é preciso realizar quatro coisas.
-Saber o que se quer, ao que Nietzsche acrescentaria:  quem tem razão para viver é capaz de suportar qualquer coisa, mas disse também que o melhor destino é a nossa zona de conforto, um campo conhecido, o nosso lar, o nosso país.
Imigrar é uma saída, mas não é a única, e está longe de ser a que oferece melhor retorno para o imigrante e para a nação: a maioria, depois de uma adaptação penosa, quase um calvário, acaba criando raízes nos países de acolhimento, se volta já não é para ficar, se investe é a medo, faz isso pela metade, e com muita razão, muitos se aventuraram nessa viagem de retorno e acabaram muito mal.
Roberto Leal disse em uma entrevista a uma rede de televisão que foi mais difícil reconquistar Portugal do que a sua vinda para o Brasil, claro que as coisas acabaram dando certo, isso porque se trata de alguém famoso e rico bastante para suportar os prejuízos que o sucesso da volta exigiu. E mesmo os imigrantes da Zona do Euro passam pelas mesmas circunstâncias, voltam de teimosos, com filhos e familiares a pedir –lhe para deixarem Portugal para lá.
- A segunda etapa do sucesso do “ Segredo”  passa por concentrar-se nos desejos com entusiasmo e gratidão.  Se fosse Nietzsche apresentaria a sua fórmula de felicidade: um sim, um não, uma linha reta, uma meta.
  Talvez Angela  Merker quisesse dizer tudo isto quando em seu discurso, ao que parece pouco feliz, disse para fazerem de Portugal realmente o melhor destino.

                                                                              
Lita Moniz


Beijões e Abrações .

Nenhum comentário:

PAZ .

PAZ .

Horloge numérique / digitale